quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Fórmula 1 X Avião Militar


O vídeo divulgado Pela WarmUp Mostra o duelo das Máquinas F1 RBR7 contra o Avião Militar Pampa II

Segundo o vídeo, a Red Bull Equipe de Fórmula 1 coloca Seu caminhão de 2011 na pista em duelo contra hum Avião de guerra. ( Assista )
A pista foi nenhuma Aeroporto de Termas do Río Hondo, na Argentina. O RB7, caminhão USADO POR Sebastian Vettel em 2011, ano de Seu bicampeonato, foi colocado Lado a Lado com hum Pampa II, Avião militar. Em Nenhum momento o Avião deu Conta fazer Desempenho fazer F1, Que deixou uma Imagem do Avião sem retrovisor.

Teste de Velocidade - Formula 1 vs Moto Honda 1100 vs Super Barco:

Em 2008, um vídeo de hum hum duelo envolvendo F1 also Mostra o Poder Desses carros.
Desta vez o desafio foi da Equipe Honda, pilotado POR Jeson Button, contra um Super Bike Honda 1.100 cc de Michael Rutter e contra o Power Boat de Steve Curtis.
Um Disputa de Tirar o fôlego dos amantes de Velocidade. E Mais uma Vez o Fórmula 1 Mostra Seu Domínio.


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Surf noturno tem pranchas com LED


Se surfar é radical, surfar a noite ultrapassa os limites

A ANS (Associação Nordestina de Surf) junto com a Club Social realiza nos próximos dias 18, 19 e 20, nas areias de Maracaípe, em Ipojuca (PE), a primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Amador da Confederação Brasileira de Surf (CBS). A grande novidade é o primeiro campeonato de surfe noturno com pranchas de luzes de LED. Com expectativa de público de aproximadamente cinco mil pessoas, o Circuito Club Social Surf reunirá cerca de 120 atletas de mais de treze estados do país, distribuídos em seis categorias: Iniciantes (até 14 anos), Mirim (até 16 anos), Junior (até 18 anos), Open (sem limite de idade), Feminino Junior (até 18 anos) e Feminino Open (sem limite de idade).

Prancha com LED
Pelo segundo ano consecutivo, o Circuito Club Social Surf agita as areias do Nordeste. Para este ano, o campeonato traz como grande novidade competições noturnas no sábado (19), das 18h às 20h, com pranchas iluminadas com LED. Simultaneamente às apresentações do surfe noturno, haverá um Luau comandado pela banda do surfista e músico Teco Padaratz.

INSCRIÇÕES:
Inscrições para participar do Circuito Club Social Surf estão abertas através do site cbsurf.com.br para os surfistas ´alternates´ (atletas que não fazem parte da equipe principal do seu estado), ou até sexta-feira (18), antes do evento, na sede da ANS. O campeonato será transmitido ao vivo pelos sites www.surfcore.com.br - www.cbsurf.com.br - e canal Woohoo. As provas têm início às 12h da sexta-feira (18) e prosseguem até as 14h do domingo.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Por que os dedos ficam enrugados?


Segundo novo estudo é pra aumentar a aderência

Segundo Tom Smulders, da universidade britânica de Newcastle, os dedos ficam enrugados após longo tempo na água não porque nossa pele é esponjosa, mas porque a natureza nos oferece uma forma melhor de agarrar objetos molhados e obter maior aderência, afirma com um estudo publicado nesta quarta-feira dia 09.
"Conseguimos demonstrar que os dedos enrugados seguram melhor em condições de umidade. Funcionam como as raias dos pneus que permitem maior aderência em uma pista molhada", resumiu Tom Smulders.
Tom Smulders e sua equipe recrutaram voluntários e pediram para que segurassem bolas de diferentes tamanhos, com as mãos secas e depois de 30 minutos com as mãos na água. Os voluntários pegaram mais rapidamente as bolas molhadas com os dedos enrugados, mas nenhuma diferença notável ocorreu em relação aos objetos secos. "Quando o corpo percebe que os dedos estão molhados por um determinado tempo, o sistema nervoso contrai os vasos sanguíneos nas extremidades dos dedos. O volume dos dedos se reduz, mas como a pele mantém o mesmo tamanho, ela se enruga", explicou Tom Smulders à AFP.
"Se voltarmos no tempo, este enrugamento dos dedos pode ter ajudado nossos ancestrais a capturar comida nos cursos d'água ou a agarrar vegetais úmidos", disse Tom Smulders. "Trata-se provavelmente de uma adaptação evolutiva, que também pode estar ligada à locomoção" oferecendo maior aderência sobre superfícies úmidas.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Novas espécies de aranhas que se camuflam são descobertas


Aranhas são brasileiras e vivem na região da caatinga

As aranhas do gênero Sicarius, que tem espécies por toda a América do Sul, foram encontradas por biólogos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Instituto Butantan, de São Paulo.
São três novas espécies de aranha que conseguem se camuflar na areia da caatinga brasileira e estão descritas na edição da última sexta-feira, dia 4, da revista científica “Zootaxa”.
Os trabalhos foram liderados por Ivan de Magalhães, do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, que descreveu as aranhas como parte de sua dissertação de mestrado. Segundo Magalhães, o interesse por uma espécie descrita em 1936 ajudou na descoberta das espécies Sicarius cariri, Sicarius diadorim e Sicarius ornatos.
Característica marcante das espécies é que as fêmeas produzem casulos para depositar seus ovos, enquanto que os machos fazem teias onde depositam esperma para a reprodução.  "As teias só são utilizadas para reprodução", diz Magalhães.
Quanto a periculosidade das aranhas descobertas, as aranhas do gênero Sicarius são parentes das aranhas-marrons.
“O veneno das aranhas-marrons é de interesse médico, já que há uma proteína que causa danos à circulação sanguínea e provoca uma espécie de gangrena. Essa mesma proteína também pode ser encontrada no veneno do gênero Sicarius, mas não há casos registrados de picadas dessas aranhas”, explica.

Veja Também